Mulher negra é barrada em loja de grife, mas não contavam que ela era uma delegada

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Ceará – Uma delegada negra fez uma denúncia de racismo após ser barrada de entrar em uma loja de grife, na última terça-feira (14), em um shopping de Fortaleza. Segundo o Diário do Nordeste, a delegada foi identificada como Ana Paula Barroso, diretora adjunta do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) da Polícia Civil do Ceará (PC-CE).

Segundo a delegada, um funcionário impediu a entrada dela na loja sob a alegação de “questões de segurança”. De acordo com o Diário do Nordeste, Ana Paula chegou à loja por volta de 21h20, consumindo um sorvete. Ela pediu explicações sobre a conduta do funcionário, questionando se o motivo seria o sorvete mas continuou sem permissão de entrar no estabelecimento comercial.

Segundo Anna Nery, da Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza, que investiga o caso, um Boletim de Ocorrência Eletrônico (BOE) foi registrado no mesmo dia em que ocorreu a ação. Após registrar a ocorrência as imagens das câmeras de segurança da loja foram solicitadas pela Polícia Civil, mas o estabelecimento se negou a entregar.

Neste último domingo (19), uma equipe de policiais civis esteve no shopping e chamou a atenção dos clientes que estavam no local. Com autorização judicial em mãos os policiais apreenderam os aparelhos que continham todo o material gravado.

Veja vídeo:

Fonte: D24am.