“Podem me demitir! Zerei a vida”, disse mulher antes de chorar ao ser desligada por ter gravado o Guns N’ Roses

Compartilhe:

Manaus – Na noite desta terça-feira (30), a jovem Tayrine Lacerda foi demitida do Juma Ópera Hotel após vazar um vídeo de alguns hóspedes, mais precisamente, dos integrantes da banda Guns N’ Roses. O caso repercutiu bastante na capital amazonense. 

A jovem, que é fã da banda há anos, não conteve a emoção e acabou gravando seus ídolos, no entanto, a direção do hotel ficou sabendo de tudo e a demitiu. Horas antes de ser dispensada, Tayrine postou em seu Instagram que havia “zerado a vida”, e que poderiam tirar ela do emprego sem mesmo pagá-la pelos dias trabalhados, pois ela havia realizado o seu sonho. 

Porém, logo aconteceu o que ela disse, e a reação da mesma foi comovente. Tayrine falou com a imprensa local em frente ao hotel e aos prantos, mostrou a tatuagem que fez em homenagem a banda ainda em 2011, tatuagem essa que ocupa boa parte das nádegas dela. 

“Eu sou muito fã, só queria que entendessem o meu sentimento. Eu não corri até eles, não fiz escândalo, servi eles com muita emoção. É a melhor banda de todos os tempos, é a nossa história e isso é pra gente, não é justo”, disse a ex-funcionária.

Nas redes sociais o caso gerou um debate. Ela realmente merecia a demissão? Veja os vídeos e tire suas conclusões.  

Vídeos:

cm7

Veja também: