Na outra das semis da Copa Itália, o 0 X 0 medíocre, Napoli X Atalanta

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Pior o “Burro” da Terra da Pizza, dirigido por Gennaro Gattuso. Um pouco melhor, a “Deusa” de Gian Piero Gasperini esbarrou, porém, no vigor do zagueiro Koulibaly e na agilidade do arqueiro Ospina.

Conquistador da Copa Itália na temporada de 2019/2020, nesta quarta-feira, dia 3 de Fevereiro, numa das semis da competição de 2020/2021, o Napoli subiu ao gramado do seu Diego Armando Maradona, na Terra da Pizza, como um antecipado favorito no seu duelo contra a Atalanta de Bérgamo. Levava uma boa vantagem no retrospecto, 49 vitórias a 30 em 113 jogos do passado, 153 tentos a 116. No prélio mais recente, pelo “Nazionale”, 17 de Outubro, no seu estádio que ainda se chamava San Paolo, sapecara 4 X 1. Com 37 pontos em 57 disponíveis, ainda um cotejo atrasado diante da Juventus, vinha de 2 X 0 sobre o Parma. E a Atalanta, 36 pontos mas em 60 possíveis, perdera da Lazio, em casa, 1 X 3.

De todo modo, o “Ciuccio”, o “Burro”, apelido afetuoso do Napoli, não conseguiu dominar a “Dea”, a “Deusa”, denominação carinhosa da Atalanta. Pelo contrário, num primeiro tempo absolutamente medíocre, foi a “Deusa” quem quase inaugurou o placar, aos 22’, quando Ospina, o arqueiro colombiano do Napoli, salvou a sua meta duas vezes no mesmo lance, primeiro ao se atirar aos pés de Pessina e depois ao se desvencilhar do rebote de Freuler. Na lateral do campo, dois treinadores se desalentavam de maneiras diferentes. Gian Piero Gasperini, da Atalanta, pelas chances perdidas. Gennaro Gattuso, do Napoli, pelas tolices do seu time, muito nervoso, da retaguarda confusa à ofensiva parada e inoperante.

Mudou pouco o perfil do combate na etapa derradeira, o “Burro” a exagerar absurdamente nos passes errados, e a “Deusa” a usufruir dos contra-ataques que esbarravam, sempre, no vigor de Koulibaly e na agilidade de Ospina. Injusto o 0 X 0, para a Atalanta, quando Michael Fabbri, o mediador, anunciou 6’ de acréscimos. Aliás, os inúteis acréscimos. E a definição do sobrevivente dessa metade das semis ficará para Bérgamo, no Gewiss Stadium da Atalanta. Como o “Calcio” da Covid-19 se desenvolve sem qualquer platéia, não vale tanto o chamado “Fator Campo-e-Torcida“. O Napoli, porém, se obrigará a uma viagem de cerca de 650 km. Um incômodo? A saber na quarta-feira, dia 10. Na outra das semis se debaterão, em Turim, dia 9, Juventus e Internazionale. Na ida, em Milão, a Juve sobrepujou a Inter por 2 X 1.