Suspeitos de participação na execução do cantor Romarinho são presos.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Erick André Rebelo Dias e Gabriel Fernandes, 19, apontados como participantes no assassinato do cantor de forró Romarinho Mec, confessaram o crime segundo a Polícia Militar.

Em coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (23), o  tenente Mateus Samuel deu detalhes da prisão dos suspeitos e afirmou que ambos são integrantes da facção criminosa Cartel do Norte (CDN):

“Nossas equipes da Força Tática, em patrulhamento  na rua Vista Alegre, se deparou com veículo Ford Ka, com dois indivíduos e os mesmos demonstraram certo nervosismo com a presença da força policial e por isso foram abordados (…). Na revista veicular foram encontradas uma pistola 9mm, dois carregadores, um simulacro e farta munição de calibre 556. Indagados, os mesmos falaram que pertenciam à facção CDN e participaram da execução do cantor Romarinho”.

Eles disseram também que o carro em que estavam foi utilizado no crime executado a mando da facção e revelaram a motivação do crime:

“Segundo os mesmo, a motivação foi a apologia que o cantor realizava nas suas músicas à facção rival que seria o Comando Vermelho. Esse seria o estopim para o mando de execução”, diz o tenente.

Questionado sobre a possibilidade da dupla ter confessado o crime apenas para proteger os reais assassinos, a PM não descarta essa possibilidade, mas diz que a  Polícia Civil é quem deve confirmar a versão:

“Positivo, por isso que as informações foram repassadas à Polícia Civil que é a autoridade competente para realizar as investigações e averiguar toda a veracidade da confissão”.