Weather Data Source: Tempo para os próximos 25 dias

Homem é torturado pela companheira e por cuidador, que eram amantes

Compartilhe:

Reino Unido – Um homem com paralisia cerebral, identificado como Tom, foi torturado pela esposa, Sarah Somerset-How, e pelo próprio cuidador, George Webb, com quem a mulher teve um caso. Juntos, eles mantiveram Tom em um quarto sujo e o deixaram praticamente à própria sorte para morrer. O caso chocou o Reino Unido pelos requintes de crueldade envolvidos.

Segundo o tabloide britânico The Sun, a dupla deixou Tom passar fome e o alimentava com batatas fritas, até o ponto em que ele chegou a pesar 6 quilos. Ele era obrigado a ver e ouvir os dois fazendo sexo, enquanto se deitava na mesma cama que eles. A vítima vivia em péssimas condições de higiene e tinha permissão para tomar banho apenas uma vez por semana.

Tom, que é irmão da atriz Kate Somerset-Holmes, estrela da série britânica Holby City, era casado com Sarah havia quatro anos quando ela contratou George como cuidador, em 2016. Tom logo percebeu que os dois estavam tendo um caso enquanto o mantinham preso em casa.

“Várias vezes perguntei se ela estava infeliz e disse que poderíamos seguir caminhos separados amigavelmente, mas ela sempre dizia: ‘Não, está tudo bem’”, contou Tom ao The Daily Mail. “Além do que eles fizeram comigo, isso é o pior: ela simplesmente não ter ido embora”, acrescentou.

Tom contou que ficava sozinho em casa nos fins de semana, enquanto Sarah e Webb ficaram fora por várias horas seguidas. Quanto ele perguntou se um amigo poderia visitá-lo, o cuidador recusou.

As torturas tiveram fim quando a irmã de Tom, Kate, apareceu na casa, localizada em Chichester, em West Sussex, condado no sudeste da Inglaterra, e o resgatou. Ela conta que havia tentado tirá-lo de lá várias vezes, mas ele dizia que “estava bem”.

A atriz conta que bateu na casa duas vezes por dia durante cinco dias, mas ninguém atendia à porta, e as cortinas ficavam fechadas “o dia todo”. Por fim, ela estacionou na rua e caminhou até a porta, quando Sarah finalmente atendeu, mas abriu só uma “fresta” da porta, e só a deixou entrar depois de muita relutância. Kate conta que encontrou o irmão “desorientado e muito, muito magro”.

Tom relatou: “Quando eu saí, Sarah disse: ‘Até mais, cara’, como se nunca tivéssemos tido um relacionamento. Trinta e seis horas depois de eu sair, ela me mandou mensagem pedindo para conversar. Eu simplesmente bloqueei ela.”

A vítima agora mora em um apartamento e se prepara para se mudar para um novo lugar, para ficar perto de sua família. Ele conta que o “dano psicológico nunca irá embora” e que, “na maioria das noites”, não consegue dormir por “mais de três horas”.

“As pessoas me perguntam se sinto falta dela. Não, eu não. Mas sinto falta de como meu casamento deveria ter sido”, acrescentou.

Fonte: D24am.