Homem que assediou amigas da deputada Joana Darc é preso em Manaus; veja vídeos

Compartilhe:

Manaus – Na madrugada desta quarta-feira (23), Adalberto Simão Ariano Junior, de 40 anos de idade,  foi detido acusado de ter importunado sexualmente amigas da deputada estadual Joana Darc (União Brasil) dentro do Restaurante Barollo, no conjunto Vieiralves, zona Centro-Sul de Manaus, na noite desta terça (22). O amigo do assediador, apontado como Idalécio Souza Cavalcante, que chegou a agredir fisicamente a deputada também na noite de ontem,  esteve na delegacia mas não saiu algemado.

Veja vídeo:

O caso
Na noite desta terça-feira (22) a deputada estadual Joana Darc  após tentar defender uma amiga de um importunador sexual apontado como Adalberto Simão Ariano Junior. A deputada e suas amigas estavam no restaurante Barollo, que promovia um evento de confraternização para mulheres chamado: “Terça Delas”, em que servia Drink em dobro para mulheres.

A deputada, nas redes sociais, contou que a perseguição com sua amiga começou antes mesmo dela chegar no evento. A vítima registrou que Adalberto Simão Ariano Junior começou a perseguí-la e tentou intimidar ela e outra mulher no banheiro do estabelecimento. Ao tirarem fotos no espelho, Adalberto apareceu ao fundo como um “stalker”.

Mesmo ela (amiga de Joana) negando as investidas, Adalberto continuou a perseguí-la na área do bar, chegando a puxar a mão dela. A mulher chega a ir para trás de umas das amigas para tentar se proteger. Mas ele continua a assediando.
Veja vídeo:

A deputada, indignada, ainda afirmou em seus stories que Adalberto chegou a apalpar as nádegas de uma de suas amigas.

Agressão

Ao tentar defender a amiga e filmar as ações do assediador, Joana Darc acabou sendo agredida verbalmente e ainda fisicamente também por um segundo homem identificado por Idalécio Souza Cavalcante, que deferiu um soco nela para tentar derrubar o celular.

Veja vídeo:

Após o ocorrido, a deputada foi ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP),  registrar boletim de ocorrência (BO) contra dois homens. Até o momento, somente um deles, o Adalberto, foi detido. 

CM7