Mãe faz desabafo emocionante e diz que jovem morto em ônibus estava em Manaus há 1 mês

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Melquisedeque dos Santos Vale, 20, morto na noite desta quinta-feira (16), enquanto voltava do trabalho estava em Manaus há pouco mais de 1 mês.

A vítima era indígena da tribo Sateré Mawé, frequentava uma igreja evangélica e morava com a avó na aldeia no município de Manaquiri, no interior do Amazonas. 

Conforme a mãe da vítima, Francilene dos Santos, Melquisedeque chegou a Manaus no início de novembro em busca de emprego e logo encontrou.

Ele estava residindo com ela no bairro Compensa e estava empolgado com o início da carreira profissional.

Mas, na noite de ontem, enquanto voltava para casa em um ônibus linha de ônibus 444, ele teve o sonho interrompido ao ser baleado na cabeça durante um assalto.

A mãe está desolada e entrevista a uma emissora local, fez um desabafo emocionante: “Eu peço Justiça, que não deixe esse crime impune e que nosso Governo olhe mais para os nossos jovens. Tem muito jovem aí roubando, matando (…) Eu não quero que passe esse crime bárbaro não, eu não aceito, eu quero Justiça pelo meu filho. Ele era jovem, tinha 20 anos, ele não estava nas drogas, não estava roubando, ele vinha do trabalho com sua cesta de Natal. Eu não vou ter meu filho no Natal, no Ano Novo, não vou ter meu filho nunca mais”.