Mãe mata amigo a facadas após descobrir que ele teria abusado de sua filha

Compartilhe:

Brasil – Uma mulher, ainda não identificada, suspeita de matar o abusador da própria filha de apenas 2 anos, foi solta após confessar o crime. Ela conta que atingiu o jovem com uma faca no pescoço na noite do último domingo (19), em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com informações preliminares, a mãe da criança chegou a ser presa após o ocorrido, mas logo foi liberada e revelou detalhes sobre como aconteceram os fatos da última madrugada.

Segundo a mulher, por volta das 5h, a filha dela pediu para ir ao banheiro. Entretanto, enquanto ajudava a menina, a mãe escutou da garotinha que ela estava machucada.

“Ela acordou, porque está desfraldando, e pediu para ir fazer xixi. Mas eu percebi que estava com um cheiro de esperma muito forte. Daí ela me falou ‘mamãe, titio machucou’. Daí eu falei, ‘o que o titio fez, onde o titio machucou’, aí ela apontou e estava bem inchado na região”.

O ‘titio’ a que a garota se refere seria Adrian Miguel, um amigo do tio da vítima. O homem, de 25 anos, estava morando na mesma residência que a família há aproximadamente 2 meses.

“A mãe foi abalada, deixou sua menininha de 2 anos para que o irmão cuidasse. Mas há uns dois meses atrás o irmão teria recolhido um alienígena, um safado, para morar com eles. Não se sabe nem a origem do cara, não se sabe qual foi a chocadeira que o cara saiu, e esse cara veio abusar da menininha”.

Abuso contra criança 

No momento em que teria acontecido o abuso, a mãe da criança não estaria em casa. A menina, que tem irmão gêmeo, ficou sob cuidados do tio enquanto a mulher saiu com amigos. Já no final da madrugada, quando a mulher retornou para casa foi quando descobriu o abuso.

No primeiro momento, a mulher quebrou uma garrafa de vidro e ameaçou o suspeito, que negou o crime. Na sequência, a mãe pegou uma faca e desta vez o jovem confessou. A mulher então empurrou a arma branca contra o pescoço do rapaz, que não resistiu.

Logo após o crime, a mulher levou os dois filhos para uma vizinha e pediu para que uma equipe de socorro fosse acionada. A mãe permaneceu no local até a chegada da Polícia Militar (PM) e recebeu voz de prisão.

Já no período da tarde, após prestar depoimento na delegacia, a mulher foi liberada para responder em liberdade.

“A questão processual nós temos que aguardar as investigações que vão nos demonstrar. Não seria legítima defesa, porque ela não foi atacada, mas ela agiu no impulso, vendo a filha violentada. O estuprador da filha confessando que cometeu esse ato repugnante e ela não teve outra opção senão agir daquela forma”,

explicou Rodrigo Riquelme, advogado da mulher.

A menina, que teria sofrido o abuso, foi encaminhada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ao Hospital Pequeno Príncipe e permanece no local em observação. O outro filho da mulher foi levado pelo Conselho Tutelar.

Como a mãe irá responder em liberdade, o advogado declarou que irá pedir para que as crianças voltem para a guarda da mulher.

Fonte: CM7