Sócio da boate Kiss e ajudante da banda Gurizada Fandangueira se entregam à polícia

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Mauro Hoffmann, 56, sócio da boate Kiss e o ajudante Banda Gurizada Fandangueira, Luciano Bonilha Leão, se apresentaram à polícia na manhã desta quarta-feira (15), após terem o habeas corpus preventivo suspenso pelo STF.

Os dois era os únicos que ainda estavam soltos após a decisão do STF de suspender o habeas corpus concedido a eles após o julgamento do caso.

O empresário foi condenado a 19 anos e seis meses e o Luciano a 18 anos de prisão pela morte de 242 pessoas durante o incêndio na boate.

Após o julgamento, eles e outros dois réus ganharam o direito de recorrer em liberdade, mas o Ministério Público de Santa Catarina recorreu ao STF e conseguiu derrubar o habeas corpus.

Mauro se apresentou à Justiça no presídio de Tijucas e Luciano se apresentou na delegacia da Polícia Civil em São Vicente do Sul, no Rio Grande do Sul.

Marcelo de Jesus dos Santos, membro da banda, foi preso ontem (14) também em São Vicente do Sul, e Elissandro Spohr, sócio da boate Kiss, foi preso em Porto Alegre.