Bomba: ex-procurador da Lava Jato diz que acusação “mais escancarada” contra Lula ainda não chegou a ser julgada; veja vídeo

Compartilhe:

Brasil – Eleito deputado federal pelo Paraná na eleição deste ano, o ex-procurador Deltan Dallagnol disse em entrevista na segunda-feira (24), ao Flow Podscast, que a acusação “mais escancarada” contra Lula na Operação Lava Jato não chegou a ser julgada. De acordo com o ex-procurador da Lava Jato, o petista teria acumulado, em valores corrigidos, R$ 30 milhões em favorecimentos pessoais.

Veja vídeo:

Ao comentar que propina e suborno não são pagos apenas com dinheiro em espécie, Dallagnol descreveu o que seria o caminho do dinheiro do caixa de uma empreiteira para a compra de um imóvel para o petista. Além das denúncias sobre as reformas no sítio de Atibaia e no tríplex do Guarujá, “teve uma terceira acusação, que talvez fosse a mais escancarada de todas, que não deu tempo de ser julgada, porque o Supremo anulou [o processo] antes.”

“Era dinheiro saindo da Odebrecht, indo para o Instituto Lula e, dali, indo para comprar o apartamento do lado onde ele morava, em São Bernardo do Campo”, descreveu o ex-procurador em participação no podcast Flow. “Esse processo foi derrubado antes de ser julgado por conta da decisão do Supremo”, disse o deputado eleito.

CM7